16/06/2017

A primeira vez

Em nove anos de blogue, muitas vezes questionei a continuidade deste espaço, mas nunca estive perto da decisão de o eliminar de vez. No fundo, sabia que me seria necessário, que haveria sempre qualquer coisa para partilhar. Até agora. Tenho, por estes dias, questionado seriamente se tenho energia ou vontade suficiente para alimentar este bicho que veio cá para casa com a promessa de ser um pinscher e afinal aconteceu ser um dogue alemão que já não cabe em lado nenhum. 

09/06/2017

É tudo muito cansativo

Ter de pensar, organizar, escrever, ser eloquente, ser engraçado, sem deixar de ser sério e compenetrado, esmiuçar o sofrimento que não se quer nem lembrar quanto mais dissecar, pontuar, corrigir, ser coerente, no mínimo coeso, revelar, relatar, partilhar, ser culto e tornar conhecido os suportes da pretensa cultura, escrever mais, um bocadinho mais, interagir, dar e receber, justificar, e escrever ainda mais. Cansativo.

08/06/2017

E é isto



(mesmo que não saibas responder me respondas aos comentários)

06/06/2017

Mesmo que as coisas às vezes nos fujam das mãos

Meghan Trainor - Like I'm Gonna Lose You ft. John Legend

18/05/2017

Francesca Woodman - Untitled, Providence, Rhode Island, 1975–1978

10/05/2017

Como um bambu chinês

A minha vida sempre se precipitou. Desde que me lembro. As coisas aconteceram-me sempre muito depois de acontecerem à maioria (essa medida exacta do valor da nossa vida) e tudo ao mesmo tempo. Sou uma espécie de bambu chinês que precisa de grandes saltos temporais para avançar. 2016 deu o mote, 2017 há-de trazer de uma vez tudo aquilo que tenho esperado por anos. Se me assusta? Nem por isso, só me deixa expectante.

03/05/2017

A razão de me achar tão ausente

Ter-se-ão dado conta os meus ilustríssimos seguidores que o silêncio anda gritante por estes lados. Não é por mal, nem necessariamente só por causa do amor, tem na sua causa um projecto que se desenvolve há cerca de um ano e vai este Sábado, dia 06 de Maio, ver finalmente a luz.

Foram muitos meses de trabalho intenso, bastante desespero, lágrimas algumas, suor muito e até uns pingos de sangue aqui e ali. É ainda pequenino, mas deseja-se que cresça e se torne grande e forte.

De que falo eu? Da minha Letra B -- a evolução da Colher para um nível mais complexo; um lugar que se quer uma cafetaria e um espaço de cultura, aberto a todos, principalmente aos amadores ou àqueles que procuram um espaço para se lançarem.

Sábado, inauguramos a exposição fotográfica Genesis, feita por fotógrafos amadores, com o desejo ardente que seja um início para mostrarmos coisas bem bonitas -- as vossas coisas. Juntámos, por agora, o artesanato urbano da Ternaarte, as encadernações da Chronospaper, os chocolates deliciosos da ZenLicious, porque o melhor da vida está do lado b.



(agora vou ali respirar fundo três vezes, para ignorar o pó que ainda anda aqui pelo ar)

10/04/2017

29/03/2017

Mais um ano

Ao abrir a pasta dos Rascunhos, encontro esta mensagem escrita há muito. Abro-a e percebo num repente que me esqueci de assinalar o meu aniversário, no blogue. Não é grave, só passou um mês e oito dias.



28/03/2017

Dos (muitos) dias felizes

Castelo de Montemor-o-Velho